Mealheiro #47: Teoria do mais tolo

O tolo faz o jantar e o esperto come-o

A teoria do mais tolo (em inglês Greater Fool Theory) é conhecida como a confiança de um investidor quando compra um determinado ativo financeiro supostamente valorizado (acima do que deveria), com a ideia de que o poderá vender no futuro com uma valorização mais alta, pois acredita que existirá um investidor "mais tolo" que irá comprar.

Investir, segundo a teoria do mais tolo, significa ignorar avaliações, relatórios de lucros e todos os outros dados relacionados com um ativo. Ignorar os fundamentos é, claramente, arriscado; e assim as pessoas que concordam, consciente ou inconscientemente, com a teoria do mais tolo acabam, muitas vezes, a perder mais dinheiro do que aquele que ganham.

E porque é que estou a falar disto? Porque mais uma vez, no mundo dos investimentos é importante ter noção de algumas falácias psicológicas que nos levam a tomar decisões menos acertadas com o nosso dinheiro. Decisões essas que, muito facilmente, nos fazem perder dinheiro.


Esta teoria aplica-se com bastante facilidade ao espaço das criptomoedas. É muito comum alguém decidir investir neste espaço porque viu algo interessante, leu um artigo, ou um “amigo” disse-lhe que devia pôr o dinheiro numa determinada moeda.

Mas, muitas mais vezes do que menos, não é nada mais nada menos do que uma aposta, sem qualquer tipo de fundamento por detrás da decisão. O resultado? O investimento cai 70, 80, 90%, e lá se vai o dinheiro.

Os chamados esquemas pump and dump andam por todo o lado. São às dezenas, e é muito fácil, para alguém com menos conhecimento ou à procura de ganhar dinheiro fácil, deixar-se levar pelos mesmos e acabar a perder dinheiro.

Estes esquemas baseiam-se na ideia de que há sempre um greater fool, disposto a comprar algo bastante inflacionado. Sendo que depois os promotores do esquema vendem as suas posições no pico do mercado, e quem fica a “segurar o saco” são as pessoas que entraram tarde - sem saber o que aconteceu ao seu dinheiro.

O vídeo abaixo explica perfeitamente como funcionam (acredita, vale a pena ver):


Espero que este artigo te tenha ajudado a ganhar “umas luzes” sobre este tema, e que tenhas gostado claro 😃 A tua opinião ajuda-me a melhorar, por isso diz-me o que achaste!

Adorei | Gostei | 50/50 | Meh | Péssimo

É um prazer ter-te desse lado, e obrigado por leres. Conheces alguém que poderia beneficar com este artigo?

Partilhar

E, caso ainda não o tenhas feito, não te esqueças de subscrever. Obrigado.