Mealheiro #25: Jovem, precisas de ajuda a controlar as tuas finanças?

Juventude desordenada, velhice atribulada

Eu sei que pode ser uma aventura bastante assustadora - especialmente se nunca o fizeste antes, ou se não te preocupas assim tanto com isto. Mas se queres mudar, e tens vontade para o fazer, não te preocupes que estou aqui para ajudar! É bastante mais fácil do que achas, e tenho a certeza que vais conseguir ultrapassar este desafio. Vamos lá?

01. Determina o teu património

O teu património é a quantidade de dinheiro que teria no teu bolso caso vendesses tudo o que tens, e pagasses todas as tuas dívidas. Se quiseres calcular isso, podes usar a calculadora de património do Mealheiro.

Este valor pode dizer bastante sobre a tua saúde financeira, e ajudar-te a planear o teu futuro. Deves poupar mais, cortar nas despesas, ou pagar dívida? Quiçá, deves aumentar quanto dinheiro te cai ao final do mês?

02. Define objetivos financeiros

Uma boa forma de poderes ajustar como lidas com as tuas finanças é tentar perceber que objetivos tens para ti e para o teu dinheiro - tanto de curto como de longo prazo. Queres criar um fundo de emergência, ou poupar para a reforma? Estás a pensar comprar casa, ou o teu objetivo é abater uma dívida que tens?

Investe algum tempo a identificar quais são os teus objetivos, e escreve-os num pedaço de papel. Pensa neles, e depois decide como os vais atingir.

03. Controla os teus gastos

Sabes quanto gastas cada mês? Se não tens a mínima ideia, então é importante que saibas. Não é preciso que contes cada cêntimo que gastas, mas ter uma ideia geral dos teus gastos, e quanto dinheiro te sobre ao final do mês, é obrigatório para que consigas controlar as tuas finanças. Para te ajudar a começar aconselho-te a Dabox. Fácil de utilizar, e tem integração com quase todos (senão todos) os bancos nacionais.

Talvez andes a gastar muito com encomendas no Uber Eats? Ou talvez andes a gastar mais do que podes, ou deves? É isso que vais descobrir, e basta-te um mês a fazer este exercício para começares a ter uma ideia, e poderes definir o melhor rumo para o teu dinheiro.

04. Cria um orçamento

Depois de perceberes para onde está a ir o teu dinheiro, e definires os teus objetivos financeiros, é altura de criar um orçamento que seja um reflexo de como pretendes usar o teu dinheiro.

Há várias formas de fazer isso. Mas se estás agora a começar, aconselho-te a simplificar. A regra dos 50/30/20 é uma ótima forma de fazeres isso. Mais uma vez, o Mealheiro tem algo para ti.

Quando este método se tornar demasiado simplista, podes passar a algo mais complexo, como registar tudo o que ganhas/gastas numa folha de cálculo, perceber com mais detalhe o que estás a fazer com o teu dinheiro, e assim poderes ajustares da melhor forma possível. Tens aqui um modelo para te ajudar a começar.

Agora, pega nesta informação, e mãos à obra!


Se gostaste, não te esqueças de partilhar isto com amigos ou conhecidos. E se ainda não o fizeste, subscreve. Obrigado, e até à próxima 😉